terça-feira, 17 de julho de 2012

Longe dos olhos e perto do coração

Existem momentos em nossas vidas que as situações nos colocam frente aos nossos piores medos e testa o poder de nos acostumar com determinadas questões.
Ela falava dos medos e incertezas de uma vida a dois ( com um filho) meio que separada por conta do trabalho. Eu, por passar por isso acabei revivendo a minha historia.
Quando Bruna estava apenas com 2 meses de idade ,Junior, foi contratado como  gestor de uma empresa de metais sanitários  viajando de Norte a Sul do pais, subindo e descendo de avião  e rodando de carro por vários interiores, retornando apenas nos finais de semana.
Não precisa nem falar que foi um terror ter que pensar em cuidar de Bruna , da casa e ainda dar assistência para minha mãe sozinha. Então no inicio  eu reclamava ,chorava e inclusive falei em separação  por conta do  medo da novidade ,afinal  não esperava acontecer algo dessa magnitude que  acabou transformando a estrutura de nossas  vidas .Mais o que prevalece é o bem estar de nossos filhos e visto que essa mudança seria para melhor (pelo menos no lado financeiro)teria que procurar me confortar da melhor maneira possível e seguir em frete.
Os primeiros três meses foram terríveis porque era o processo de experiência  dele no trabalho e nesse período ficamos sem plano de saude. O medo  que Bruna tivesse algo sem esse suporte era grande  mais Deus é tão bom que nos protegeu disso e no dia real que ela precisou ir para emergência já tínhamos o numero da carteirinha  do plano. Ufa!
E hoje ,quase dois anos depois, dessa mudança ainda tento me acostumar com as semanas sem ter alguém para falar das novidades de Bruna e a preocupação de saber se Junior estar bem porque sei que não é fácil também para ele ficar longe de sua família e casa . Sinto que houve um divisor de águas antes e depois desse trabalho  porque sou uma mulher e mãe mais forte e capaz de enfrentar muitas coisas.
 Existem fatos que também amenizam essa  situação como o carinho de minha mãe ,sogra e cunhadas ,a própria Bruna que se torna uma perfeita companhia por já estar mais esperta e fofa e a fé em Deus sempre rezando para tudo dar certo.
Para quem vai passar por essa situação ou  estar passando  digo de experiência própria  que não é fácil mais nem tudo é como queremos então é viver um dia de cada vez que tudo vai dando certo .

No São João  passamos na casa de uma casal  amigo que fizeram uma pequena festinha e uma amiga veio contar sobre a transferência de seu esposo ,que é militar, para o interior da Bahia e por conta( nesse primeiro momento) de questões de estrutura ela e o filho não iriam.Então durante a semana ele ficaria no interior só retornando nos finais de semana para casa.

9 comentários:

Sabrina Nery Luz disse...

Sei bem como é isso querida, por aqui passo o mesmo... mas como mâes somos leoas, como mulheres somos guerreiras e sempre arrumamos força para conseguir fazer tudo direitinho nâo é mesmo?
beijos
www.jeitinhos.blogspot.com

aprendendoasermae disse...

Sem duvidas,por mais dificil que seja a situação temos que seguir em frente mesmo.Um grande beijo!

Mamãezinha disse...

Eu estou na iminência de saber o que é isso. Não me conformo. Mas sei que vou conseguir também. Beijos!

aprendendoasermae disse...

Não é favacil ,mais fique tranquila que vai dar tudo certo.Um beijo!

V@léria S@ndry mamãe de Gustavo e Gabriela disse...

Olha amiga, essa situação é muito difícil mais saiba que Deus sempre está do nosso lado nos fortalecendo e nos dando o suporte que tanto necessitamos, somos mulheres forte e guerreiras.
Bjinhus

Vanessa Carlos disse...

Tudo que passamos nessa vida vale de ensinamento, agora você uma mãe mais forte.
Beijos e tenha uma ótima semana ;)

aprendendoasermae disse...

Sim somos fortes mesmo.Um grande beijo!

aprendendoasermae disse...

Sim sem duvidas.Um grande beijo!

Ich Hausfrau disse...

Oi amiga... o meu marido só não viaja igual ao seu, mas ele sai cedo de casa e não tem hora pra voltar, devido ao volume de trabalho. Eu tbem ficava brava e chateada no começo, mas percebi que isso só estava fazendo mal a mim. Percebi que esse processo é doloroso pra ele tbem por ter que ficar longe de nós, como vc mesma disse. A vida muda e temos que estar preparadas para isso. bjos